O que é marketing conversacional? Saiba tudo
        • Canais

          SMS

          Use a seu favor o alto poder de alcance do SMS

          Inove com o novo padrão de mensagens do Google

          Amplie a eficiência de suas campanhas

          Esteja presente no aplicativo de mensagens mais popular

          Plataformas

          O agente virtual de voz ideal para sua empresa

          Atendimento escalável em todos os canais

          Plataforma de governança e monitoramento

          O seu workflow inteligente de receita recorrente

  • Sobre
  • Carreiras
  • Cases
  • Blog
  • Contato

Blog

Tudo sobre marketing conversacional 

O marketing conversacional é uma estratégia que se concentra na comunicação bidirecional entre empresas e clientes.

O marketing está sempre se adaptando às mudanças nas preferências e comportamentos dos consumidores. E, desta vez, um conceito que tem ganhado destaque é o marketing conversacional, uma estratégia que se concentra na comunicação bidirecional entre empresas e clientes. Já ouviu falar?

Neste artigo, exploraremos o que é o marketing conversacional, suas vantagens para as empresas, os elementos essenciais para uma implementação eficaz e exemplos de canais que podem ser usados para promover uma interação mais significativa entre as marcas e consumidores. Se você está buscando maneiras inovadoras de envolver seus clientes e construir relacionamentos mais sólidos, o marketing conversacional pode ser a chave para o seu sucesso. Acompanhe! 

O que é marketing conversacional? 

Marketing conversacional é uma abordagem de comunicação em tempo real e personalizada, projetada para auxiliar os clientes em seu processo de tomada de decisão de compra. Esse conceito surgiu como resposta ao descontentamento dos consumidores com a comunicação genérica das empresas, fazendo com que as empresas se adaptassem à nova realidade. 

Uma pesquisa feita pelo Grupo Nielsen Norman mostrou que um usuário fica, em média, de 10 a 20 segundos nas páginas da web. Ou seja, você tem menos de meio segundo para tentar chamar a atenção. Isso fez com que opções antigas de comunicação como formulários estáticos deixassem de ser as melhores opções.

As pessoas preferem interagir por meio de mensagens, devido à praticidade e dinamismo, o que torna a comunicação mais humanizada. A partir daí, o marketing conversacional, também conhecido como marketing de conversação, visa estabelecer uma conexão mais próxima entre empresas e clientes, promovendo diálogos bidirecionais e personalizados. 

Utilizando ferramentas como chatbots, redes sociais e mensagens instantâneas, essa estratégia busca criar interações mais genuínas e significativas, tornando o processo de comunicação e conversão mais pessoal, rápido e, até mesmo, mais prazeroso para o usuário.

Marketing conversacional não é só chatbot: veja outros canais! 

Embora os chatbots sejam uma parte importante do marketing conversacional, é crucial entender que essa estratégia vai além deles. Os chatbots são robôs projetados para simular uma conversa humana, fornecendo respostas automáticas a perguntas comuns dos clientes. Eles desempenham um papel significativo na facilitação da comunicação instantânea e na personalização da experiência do cliente, mas não são a única ferramenta disponível no marketing conversacional.

Outros canais de comunicação do marketing conversacional incluem redes sociais, aplicativos de mensagens instantâneas e o RCS conversacional. O RCS, por exemplo, é uma evolução do SMS tradicional, oferecendo recursos avançados, como imagens, vídeos, botões interativos e confirmações de leitura. Ele permite que as marcas criem experiências mais interativas e envolventes para seus clientes, transformando as conversas em uma experiência visual e dinâmica.

Vamos a um caso real de uso: uma empresa de varejo pode utilizar o RCS para enviar mensagens personalizadas aos clientes, incluindo imagens dos produtos, links diretos para compras e até mesmo opções de pagamento integradas, tudo dentro da própria conversa. Isso não apenas simplifica o processo de compra, mas também cria uma experiência mais imersiva e conveniente para o cliente.

Sendo assim, o marketing conversacional abrange uma variedade de canais de comunicação, incluindo chatbots, redes sociais, e-mail marketing, SMS e RCS, todos trabalhando juntos para proporcionar interações mais naturais, personalizadas e eficazes entre empresas e clientes.

4 elementos do marketing conversacional 

Para ter um bom marketing conversacional, é preciso 2 elementos, são eles: 

1. Personalização

Criar mensagens e interações específicas para cada cliente em potencial é o que diferencia o conceito de marketing conversacional. O objetivo é entender as intenções dos clientes em diferentes estágios de compra, levando a personalização muito além da inserção do “nome” do usuário na mensagem. 

Por exemplo, se alguém visita uma página do seu blog sobre o poder da produção de conteúdo e sua empresa oferece serviços de consultoria em SEO, você pode oferecer uma conversa personalizada como: “Interessado em aprender a otimizar seus conteúdos no Google?”. 

2. Engajamento

O marketing conversacional envolve os clientes em conversas interessantes, promovendo um diálogo aberto. Ao engajar-se com os clientes, a sua marca constrói relacionamentos mais sólidos, melhora a experiência do usuário, obtém novas ideias e até mesmo estimula o boca a boca, já que sua interação será lembrada.

3. Uso eficiente do tempo

Com o marketing conversacional, em vez de fazer os clientes esperarem por respostas demoradas ou passarem por longos processos de atendimento, a sua marca se comunica de forma rápida e eficaz. Isso economiza tempo para todos, resultando em uma experiência mais satisfatória e aumento de conversão, que é justamente o último elemento do marketing conversacional. 

4. Otimização da conversão

Ao permitir uma comunicação mais eficiente e personalizada, o marketing conversacional impacta diretamente nas taxas de conversão. Isso significa que as empresas podem aumentar as vendas e melhorar o retorno sobre o investimento (ROI) com mais facilidade, impulsionando um crescimento mais rápido e lucrativo.

Vantagens do marketing conversacional 

O marketing conversacional oferece uma série de vantagens para as empresas, impulsionando tanto a geração de leads quanto a eficácia das equipes de vendas. Alguns dados deixam claro o potencial dessa estratégia, mediante a mudança no comportamento do consumidor, veja: 

  • Uma pesquisa feita pela Hubspot mostrou que a personalização pode aumentar a geração de leads em 202%;
  •  A demanda por imediatismo nas respostas cresce, em média, 64% ano a ano.

Diante disso, vamos conhecer algumas vantagens do marketing conversacional para uma empresa como a sua: 

Maior geração de leads qualificados 

A utilização de ferramentas como chatbots e RCS, por exemplo, possibilitam uma interação mais dinâmica e personalizada com os visitantes do site, aumentando o volume de conversas e, consequentemente, de leads. Ao personalizar as mensagens de acordo com as necessidades específicas de cada visitante, as empresas conseguem captar a atenção e despertar o interesse de forma mais eficaz.

Além disso, os leads capturados chegam com mais informações. É isso mesmo! Ao invés de depender de formulários extensos, o marketing conversacional permite a coleta de informações detalhadas de forma mais natural e fluida durante as conversas. Isso resulta em leads mais qualificados para o processo de vendas, uma vez que a interação é mais humanizada e o usuário se sente mais à vontade para compartilhar informações.

Eficiência operacional 

Agilizar o estabelecimento do relacionamento entre marca e consumidor é crucial para despertar o interesse do cliente no produto ou serviço desejado. Os chatbots têm a capacidade de identificar automaticamente novos usuários em uma página e oferecer um atendimento personalizado a esse público, garantindo uma interação rápida e eficiente.

Com ferramentas de marketing conversacional, como chatbots disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana, as equipes de vendas recebem leads qualificados e segmentados de forma automática. Isso permite que se concentrem no fechamento de negócios, otimizando o tempo e aumentando a eficácia do processo de vendas. Isso economiza tempo e recursos, melhorando as taxas de conversão.

Além disso, o atendimento em tempo real, com o auxílio de assistentes virtuais, pode reduzir a necessidade de suporte via e-mail ou preenchimento de formulários de “fale conosco”. Essa abordagem também se destaca como uma das melhores maneiras de identificar e resolver dúvidas específicas dos clientes em potencial.

Por fim, o marketing conversacional fornece dados mensuráveis ​​que permitem às empresas identificar com precisão quais canais, páginas e campanhas estão gerando os melhores resultados. Isso facilita a tomada de decisões e o ajuste das estratégias de marketing para otimizar o desempenho.

Melhora na experiência do cliente

O marketing conversacional transforma a experiência do usuário, tornando-a mais interativa e personalizada. Ao oferecer uma comunicação mais próxima e humanizada, as empresas conseguem criar conexões mais significativas com seus clientes, aumentando a fidelidade e a satisfação do cliente.

Como implementar uma estratégia de marketing conversacional?

Os resultados gerados a partir do marketing conversacional estão claros, não é mesmo? Mas, como implementar uma estratégia que funcione? Bom, preparamos um passo a passo para te ajudar nesta etapa: 

Passo 1: Defina seus objetivos 

Antes de tudo, comece identificando o que você deseja alcançar com o marketing conversacional. Você quer aumentar as vendas, melhorar a experiência do cliente, aumentar a fidelidade ou alcançar outros resultados específicos? Estabelecer metas claras ajudará a moldar e aplicar sua estratégia de forma eficaz.

Passo 2: Escolha as ferramentas

Você não fará marketing conversacional sem a ajuda da tecnologia. Então, estude e selecione as ferramentas que você utilizará em sua estratégia. Isso pode incluir chatbots, novos canais digitais, assim como o RCS e ferramentas de automação. Essas ferramentas melhoram a eficiência e a escalabilidade das interações com os clientes. 

Passo 3: Estabeleça sua estratégia de atração

Defina como a sua empresa irá atrair os visitantes para iniciar uma conversa. Concentre-se em uma chamada à ação que esteja alinhada com as necessidades e desejos do usuário no momento. Por exemplo, você pode oferecer informações relevantes ou soluções específicas com base na página que o usuário está visitando.

Passo 4: Faça a qualificação dos leads

Após captar o interesse do lead, é importante qualificá-lo. Durante a conversa, faça perguntas que ajudem a determinar se o lead é qualificado para o produto ou serviço da sua empresa e colete informações para entender suas necessidades e perfil. Assim ajudará a entregar qualificar o lead, avançando ele no funil de compra. 

Passo 5: Analise seus resultados

Avalie regularmente os resultados de sua estratégia de marketing conversacional. Analise métricas como taxa de conversão do canal de comunicação, percentual de desistência em cada etapa e origem dos leads. Essas informações ajudarão você a ajustar e otimizar sua estratégia para obter melhores resultados.

Seguindo esses passos e assim adaptando sua estratégia com base nos resultados obtidos, você estará no caminho certo para implementar uma estratégia de marketing conversacional eficaz. Para ter ainda mais sucesso, que tal falar com um dos especialistas da Pontaltech? Além de plataformas para te ajudar na construção, temos a expertise com dezenas de cases de marketing conversacional em empresas como a sua. Conte conosco!

Conteúdos relacionados

14 de maio de 2024
Compartilhar

Inscreva-se em nossa newsletter