Retomada ao trabalho presencial: Como organizar um plano eficaz?

Blog

Retomada ao trabalho presencial: como organizar um plano eficaz?

Após mais de um ano em casa, a flexibilização da quarentena tem possibilitado a retomada ao trabalho presencial. Veja como se planejar!

Após mais de um ano em casa, a flexibilização da quarentena tem possibilitado a retomada de muitas empresas ao trabalho presencial. Apesar do surpreendente sucesso do trabalho remoto, o retorno as empresas se fazem visíveis quando observamos o aumento gradativo de trânsito e lotação nos transportes públicos.

Nosso diretor de produtos e tecnologia, Igor Castro, falou sobre isso em seu artigo para o portal TI Inside.

Dentre esses pontos, a popularização do teletrabalho por seus incríveis benefícios foi um dos maiores e mais inesperados ganhos – preferência que não deve ser esquecida pelas companhias, muito menos deixado de ser oferecida, nesse plano de retorno. 

Em seu artigo, Igor aponta o maior questionamento das empresas durante esse período de novas rotinas: a produtividade e, mesmo assim, nem mesmo a falta de equipamentos adequados ou excesso de distração foram capazes de atrapalhar o desempenho dos funcionários. Por outro lado, também comentou sobre os lados negativos:

O excesso e sobrecarga de trabalho ocasionou em um aumento significativo de casos de burnout, que é o esgotamento mental. Cerca de 47% dos trabalhadores tiveram uma piora em sua saúde mental durante a pandemia, desencadeando problemas como ansiedade e depressão.

Apesar disso, ele deixa muito claro que empresas que não se adequarem essa nova realidade podem sofrer com a falta de funcionários, já que a possibilidade de contratar pessoas de várias regiões diferentes facilita o descobrimento de grandes talentos, melhorando, inclusive, a imagem da empresa.

A chave para um processo de retomada eficaz, é a comunicação. Converse com seus funcionários e entenda o que eles desejam nessa volta ao normal. A partir disso, crie uma política de retorno inclusiva e que atenda a todos os perfis.

Em seus exemplos e sugestões, Igor conta que a oferta de benefícios pode ser um diferencial e uma forma de estímulo – confraternizações como happy hour e coffee break, pois é indispensável promover as relações interpessoais. Outra opção sugerida é a sede ser localizada com fácil acesso, como em coworkings centrais, para facilitar aqueles que desejam ir presencialmente.

Para aquelas que optarem pelo trabalho híbrido, um cuidado especial deve ser levado em consideração: não beneficiar os profissionais que optarem por estarem presencialmente no escritório. Isso fará com que aqueles que estejam trabalhando remotamente se sintam excluídos ou deixados de lado das tomadas de decisão.

Por fim, o diretor reforça a comunicação e o atendimento adequado aos desejos dos funcionários. Lembra também que é importante ter uma política bem definida junto a uma área de gestão de pessoas bem estruturada para que não ocorram grandes dificuldades nesses processos, pois os profissionais são vitais para que sua empresa funcione e devem sempre ser considerados na tomada de decisões.

Para conferir o artigo na íntegra, clique aqui.

Conheça outros conteúdos que podem te interessar

Como humanizar a gestão de pessoas na pandemia?

Mulheres no mercado de tecnologia

Varejo phygital como integrar evolução experiências física e digital

29 de novembro de 2021
Compartilhar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Inscreva-se em nossa newsletter

Fique pode dentro do que acontece no mundo da tecnologia e da comunicação digital. Receba em primeira mão dicas, novidades, notícias e muito mais direto em seu e-mail.

Conteúdos relacionados